Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Longa Espera

Agora adormecida ela descansa
Enquanto, no sofá, acalentado,
Vejo o tempo fluir pouco apressado;
Deixo para amanhã minha esperança.

Mando para o futuro o olhar que cansa
Para ver o presente no passado,
No entanto o que vejo é soro pingado:
Gota sim! Gota não! O frasco dança!…

Mas enfim ouço a voz tão costumeira,
Que me traz, em sussurros, um alento,
Pretexto para eu ir à cabeceira.

Ela então me sorrir (riso doído!),
Confortante, porém, porquanto, atento,
Vi que o medo da dor havia partido.
Antonio R Filho
Enviado por Antonio R Filho em 13/03/2018
Reeditado em 23/04/2018
Código do texto: T6279138
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio R Filho
Porto Velho - Rondônia - Brasil, 49 anos
138 textos (3080 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/06/18 16:09)
Antonio R Filho