Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 


O poeta e o amor
 


Camões cantou o amor tão prolixamente
Cantou o amor e a paixão e tudo o mais que arde;
Cantou também a solidão covarde
E fê-lo com um fervor eloquente.
 
O amor é ferida que não se sente
Às vezes quando dói já é tão tarde
Que o coração cala, não faz alarde
Da chaga que nos mata lentamente.
 
Crendo-se sempre muito apaixonados
De amor se morre até arrefecer;
Fazendo, apenas, fé nos maus-olhados.
 
Por que razão se teima em esquecer
Que um amor requer imensos cuidados
Pra se viver feliz até morrer.
 
 

 
Lucibei@poems
Lúcia Ribeiro
In “Sonetos
10/06/2018


 
Lucibei
Enviado por Lucibei em 10/06/2018
Reeditado em 10/06/2018
Código do texto: T6360762
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Lucibei
Viana Do Castelo - Viana do Castelo - Portugal, 68 anos
3027 textos (112752 leituras)
14 áudios (1576 audições)
10 e-livros (1727 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/19 06:03)
Lucibei

Site do Escritor