Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto a nossa velha graúna

Minha graúna querida
A sua musa exemplar
Me leva sempre a pensar
Em nossa velha guarida


Eu fico de alma sentida
Ouvindo voce cantar
Porque vejo o nosso lar
Em sua canção dorida


O seu cantar me desperta
Voce se sente liberta
Cantando o que voce sente


Voce canta e não desiste
Entretanto eu vivo triste
Longe do nosso ambiente
Poeta Agostinho
Enviado por Poeta Agostinho em 13/06/2018
Código do texto: T6363315
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeta Agostinho
Russas - Ceará - Brasil, 64 anos
758 textos (8484 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/18 03:57)
Poeta Agostinho