Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POESIA DA SAUDADE

VAGO NO VERSO EM PAR
PARO DIVAGO E SAIO DE MIM
ESCREVO O QUE QUERO FALAR
E DIGO DO MEU JEITO ASSIM

ABRO SOLENE MEU CORAÇÃO
TIRO QUALQUER FANTASIA
QUE ME VEM NA INSPIRAÇÃO
QUANDO PENSO EM POESIA

SINTO A BRISA PASSAGEIRA
POIS É A ÚNICA MANEIRA
SE LEMBRANÇA ME CORTOU

E SE A VIDA PASSA LIGEIRA
A PRESSA NÃO É COMPANHEIRA
DA SAUDADE QUE  VOLTOU
ANGELO RONCALLY
Enviado por ANGELO RONCALLY em 03/09/2007
Código do texto: T636923

Comentários

Sobre o autor
ANGELO RONCALLY
Taguatinga - Distrito Federal - Brasil
47 textos (2758 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/19 19:10)