Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O MESMO FIM

No fim da consciência fenecida
restará nada além do que matéria
a clara sensação sim percebida
da humana condição, sua miséria

Ao ressecar-se a última artéria
nos lábios grossos, língua tumecida
não há palavra que faça a bactéria
parar sua refeição apodrecida

Qualquer volume, húmus pela terra
sem diferença como outro vivente.
Ao solo então caindo o homem erra

achando que terá fim diferente
o ser que agonizando triste berra
de si que em prece reza veemente
Renan Ivanildo
Enviado por Renan Ivanildo em 11/07/2018
Reeditado em 12/07/2018
Código do texto: T6387612
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Renan Ivanildo
Iguatu - Ceará - Brasil, 34 anos
208 textos (3895 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/09/18 00:42)
Renan Ivanildo