Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INTANGÊNCIA

Tangenciou-me a vida tantos versos emergentes!
Em todas as tangências que não pude desviar...
Vetores dos abraços em veios tão prementes
Chegaram dissipados sem que os pudesse tocar.

Tangenciou-me flor em solo bem ressequido...
Como os desvalidos dum jardim em prontidão
A esperar a chuva tangenciar todo o sentido
Do seu desabrochar, qual flor-criança em gestação.

Tangenciou-me o tempo um vetor tão insensível
De tangência invisível à rigidez de suas mãos!
Tentei tangenciá-lo com o amor tão intangível
Aos tempos que hoje correm sem nenhuma direção.

Tangenciou-me o verso que tão logo foi vencido:
Poesia da intangência de se ser sem explicação.
MAVI
Enviado por MAVI em 12/07/2018
Código do texto: T6387874
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MAVI
São Paulo - São Paulo - Brasil, 58 anos
5515 textos (353343 leituras)
1003 áudios (87662 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/07/18 01:25)
MAVI