Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A SAUDADE ENCOSTADA NA PORTEIRA

Quando passo na curva dessa estrada
Eu relembro do brilho em teu olhar
O perfume em fragrância incomparada
Teus cabelos e o vento a embalar

Despedi-me num beijo, e o acenar
Do “até breve” pra mim foi “um adeus”
Eu depressa queria ali voltar
No desejo de estar nos braços teus.

Esse amor inda hoje eu te propunha
E essa curva da estrada é testemunha
De ter visto ali o quanto amei

Hoje eu vejo ao subir essa ladeira
A saudade encostada na porteira
Relembrando o amor que ali deixei.

Thiago Alves
A Arte de Thiago Alves
Enviado por A Arte de Thiago Alves em 08/08/2018
Reeditado em 01/02/2019
Código do texto: T6413611
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
A Arte de Thiago Alves
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 59 anos
211 textos (16102 leituras)
3 e-livros (32 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/02/20 15:33)
A Arte de Thiago Alves

Site do Escritor