Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sonetos à Dor

I

A Dor é filha da Vida e do Amor irmã
Ela existe, sim, e quer a todos subjugar
E deixar a Mente, que já não é tão sã
Em pedaços difíceis de depois juntar.

A Dor, em sua inexorável existência,
Não deve ser assim tão desprezada
Também ela faz parte da essência
Da Criação por Deus planejada.

Porém, à Dor não se deve sucumbir
Sem que haja o bom e justo combate
Que à vitória possa, com mérito, conduzir.

Se, por acaso, a derrota advir da luta
Que seja vista como aprendizado e resgate
E se proceda à correção para nova disputa.
                                                        Cícero – 17-02-2019

II

Os olhos da matéria não podem ver,
Mas há em cada foco de Dor sentida
Um fio que conduz à origem do sofrer
Cuja existência é difícil ser entendida.

Porém, do fogo, imagine-se a dor que sente
Quando pela água é de imediato apagado
Ou a da água quando pelo fogo fica quente
E sofre a mudança do seu original estado.

Não julguemos, portanto, a dor alheia
Como maior ou menor que a nossa
Cada um que cuide do seu castelo de areia;

E por mais desagradável que parecer possa
A Dor é algo tão extremamente individual
Que só quem a sente sabe o seu potencial.
                                                 Cícero – 17-02 e 03-03-2019
Cícero Carlos Lopes
Enviado por Cícero Carlos Lopes em 03/03/2019
Código do texto: T6588783
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cícero Carlos Lopes
Ferraz de Vasconcelos - São Paulo - Brasil, 43 anos
367 textos (6180 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/07/19 01:05)
Cícero Carlos Lopes