Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Serra

Ontem eu subi a serra, como sobe a brisa
Em ornados  movimentos de convecção.
Ontem eu subi a serra, como quem precisa
Estando só, apegar-se à própria solidão.

No céu, a lua crescente e o sol... No coração
Fortes batidas para um setembro que avisa
Que não tarda a primavera e que também não
As novas cores da estação que se matiza.

Ontem eu subi a serra... Serra exuberante
De onde avisto, extasiado, tal mar de cobre,
Como os acertos e verdades dessa terra.

Subi nu de orgulho e vaidade de amante
Deixei lá embaixo os meus tesouros: subi pobre.
Ontem, um dia diferente... Eu subi a serra!
Márcio Ribeiro
Enviado por Márcio Ribeiro em 20/09/2007
Reeditado em 20/09/2007
Código do texto: T660733
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Márcio Ribeiro
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
67 textos (3263 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 09:56)
Márcio Ribeiro