Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMAR É






Decorre, de cada um, o carácter apelativo,
Que o amor requer… para seu apogeu…
Uns são que o acham por demais sugestivo,
Outros, simulando, não alcançam o céu.

Amar é, sobretudo, amar-se a si próprio,
Sem medo de vingar, junto da pessoa amada;
Torna-se, por isso, desnecessário e impróprio
Dar-se espaço à intriga, pérfida… e calculada.

Quem ama consente, deste o seu território,
Como quem desmente, de força sua,
O terrível e profícuo opróbrio, de algo irrisório.

Quantas vezes o amor não foi aqui mal visto,
Só porque concedeu ao verso, a palavra nua,
Tornando-se assim, por infortúnio, mal quisto?

Jorge Humberto
19/09/07

 



Jorge Humberto
Enviado por Jorge Humberto em 21/09/2007
Código do texto: T661867
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jorge Humberto
Portugal, 51 anos
2622 textos (67235 leituras)
22 áudios (940 audições)
13 e-livros (542 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 03:07)
Jorge Humberto