Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uma constante.

Quero escrever mas não sei.
Por um tempo, achei que soubesse.
Quero falar de Laura que voltou,
E do medo que sinto quando isso ocorre.

Impossível mantê-la quieta:
O sossego nunca é uma constante.
Será que Freud explica esse prazer
Em cutucar velhas feridas?

Não tenho intenção de ser rima
Ou soneto muito bem estruturado.
Mas vejam só, que pecado!

Laura não obedece, ao contrário
Adormece sem que eu perceba,
E retorna quando o caos está instalado.



LAURAKNOXX
Enviado por LAURAKNOXX em 16/05/2019
Reeditado em 16/05/2019
Código do texto: T6648234
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
LAURAKNOXX
Rio das Ostras - Rio de Janeiro - Brasil, 24 anos
22 textos (908 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/05/19 08:31)
LAURAKNOXX