Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

APARÊNCIAS

Abraço a gelidez da madrugada,
atormentado por muitas procelas,
rajadas de amargor que trazem nelas
a face da saudade desenhada.

Na escuridão do céu se acendem velas,
constelações a quem, sem sua amada,
vagueia na lembrança adocicada
para minimizar tantas sequelas.

Enfrento a solidão, levando o fardo
de ser agora o antigo felizardo,
recebedor dos mimos teus, querida.

Não entendeste o meu amor, sincero,
por isso é que a vaidade, um dia, espero
ver ao remorso entregue, carcomida.
Jerson Brito
Enviado por Jerson Brito em 22/10/2019
Código do texto: T6776057
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jerson Brito
Porto Velho - Rondônia - Brasil, 46 anos
1710 textos (183128 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/11/19 15:56)
Jerson Brito