Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MEU SERTÃO, SERTÃO MEU!




Meu sertão, sertão meu!
Aonde o luto é uma arma
Estendida no lume do céu
Alfinetando no homem a alma.

Move-se de baixa para cima
Tinge no sertanejo a mente
Marca-lhe no peito o destino
Ensinado-lhe a lutar constamente

Luto nos dias incandescentes
Queimando o solo sem vida
Roubando-lhe os sonhos clementes.

Sertão meu! Esquecido e dormente
Sou amigo teu, irmão teimoso!
Amo-te e no teu solo ficarei sempre.


luizpoetista
Enviado por luizpoetista em 15/10/2007
Código do texto: T694865
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
luizpoetista
São Paulo - São Paulo - Brasil, 60 anos
1430 textos (105684 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 15:31)
luizpoetista