Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto imundo



Petrificado ante aos anseios que tivera
Já não subsistem intocados neste mundo
Já não anseiam a encontrar, quimera,
Compreendem o quanto são imundos!

Imaculada culpa e sublime certeza
A verdade à qual também não existo
Somente permanecer, a maior destreza
De uma alma condenada, eu insisto!

O fim, em meu horizonte, pode ver,
Dilacerando meu espírito por completo
E se finda o que irás vir a esquecer.

A menos que por mim, algo sinta...
Algo que pude merecer, de certo.
Seja sincero só uma vez, não minta!
Renato D Oliveira
Enviado por Renato D Oliveira em 16/10/2007
Reeditado em 10/11/2008
Código do texto: T696940
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Renato Dieckson). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Sobre o autor
Renato D Oliveira
Gurupi - Tocantins - Brasil
2228 textos (188491 leituras)
2 áudios (432 audições)
2 e-livros (204 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 05:50)
Renato D Oliveira