Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR PARA TODA A VIDA





Quanta maldade pode existir numa mulher
Que não suporta o amor entre dois seres?
Com certeza ela própria assim o bem quer
Por não ter quem dela cuide e a seus pareceres.

Tenta por todos os meios escabrosos separar
Quem se ama muito mais que à própria vida.
Não é nem nunca será pessoa de se confiar,
Porque a ela própria, maldita, se indevida.

Amo-te, Nan, como nunca amei mais ninguém,
Por ti serei teu esposo, amante e companheiro,
Mesmo que isso cause azia a quem usa de desdém.

Cabe-nos a nós repelir tal vil e funesto animal,
Que tudo faz, quem sabe, se por dinheiro,
Sejamos enfim um só, como qualquer casal.

Jorge Humberto
14/10/07


Jorge Humberto
Enviado por Jorge Humberto em 17/10/2007
Código do texto: T698144
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jorge Humberto
Portugal, 51 anos
2622 textos (67235 leituras)
22 áudios (940 audições)
13 e-livros (542 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 22:51)
Jorge Humberto