Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dita a duras penas

Olhares que covardes se desviam
Hipocrisia em trajes conservadores
Desejos que em covas rasas jaziam
Esperança derrotada por temores

Berros, gritos sufocados não se ouviam
Tantos sonhos exilados nos horrores
Torturados, escondidos se volviam
Sem, contudo retornar aos seus amores

Há quem chame o feito de revolução
Desumanos, cuja vida em contramão
Tem sentido quando são aduladores

Desmerecem democrático erigir
Destinados à latrina do existir
Ao inferno e todos os seus ardores
José Aécio Alves Barbosa
Enviado por José Aécio Alves Barbosa em 01/04/2021
Código do texto: T7220933
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
José Aécio Alves Barbosa
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 34 anos
199 textos (10248 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/05/21 14:34)
José Aécio Alves Barbosa