Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lágrimas de Plástico

Lágrimas de Plástico

Ontem dormi chorando gotas de você,
E quanto mais eu chorava mais eu sorria.
Ao acordar meu sorriso ainda doía,
Mas chorei a flor, ausente em meu buquê.

Buquê de rosas-sonhos, feito de crochê,
Amarrado com cetim de bela utopia.
E quanto mais eu chorava mais eu sorria,
Não regavam as gotas saudades de você.

Caminho sem seu toque e seu perfume,
Por minha vida de graça desprovida.
Sofrer sorrindo se transformou costume...

Minha alegria já se encontra perdida.
É de plástico a flor que é meu lume,
Pra quem dôo esta gota, triste, sem vida.



Eduardo Tenório
Enviado por Eduardo Tenório em 07/11/2007
Código do texto: T727598

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eduardo Tenório
Balneário Camboriú - Santa Catarina - Brasil, 53 anos
149 textos (5842 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 16:25)