Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bombeiro os Anjos do asfalto

               
                                 Anjos do asfalto

    Na aproximidade da morte você do nada aparece
    As luzes e as sirenes é o som da nova vida
    O broto saliente da morte que germina logo fenece
    Suas mãos calorosas trazem a esperança perdida

    O retorcido ferro tentando me sufocar
   Torna-se como lã diante do seu maquinário
   O fogo não resiste quando você vem debelar
   Você muda o quadro daquele triste cenário

   Na hora do perigo você vem logo me socorrer
   Como um anjo que não liga para o magro salário
   A vida do próximo é o jogo que você não quer perder

   Você é o anjo que chamam simplesmente bombeiro
   Como se você não faz bombas e seu lema é salvar
   Devias ganhar o Oscar por ser o melhor companheiro.



ARTONILSON MACEDO BEZERRA
Enviado por ARTONILSON MACEDO BEZERRA em 09/11/2007
Código do texto: T730486

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ARTONILSON MACEDO BEZERRA
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil
235 textos (25867 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 19:40)
ARTONILSON MACEDO BEZERRA