FORÇA EXPEDICIONÁRIA BRASILEIRA (SONETO)

FORÇA EXPEDICIONÁRIA BRASILEIRA (SONETO)

AUTOR: Paulo Roberto Giesteira

Quase no final da segunda grande guerra mundial,

Os alemães tentavam invadir a Itália por Monte Castello,

Região montanhosa da província italiana a um elo...

Tendo grande número de um pelotão a uma estratégia desigual.

Aliados por outro lado combatiam a um forte cabedal,

Destruir o exército alemão sobre a batida de uma martelo,

Brasileiros integrados com os aliados EUA, França e Inglaterra a formal,

Derrota Nazista que destruía os inimigos a um portal.

Primeira Divisão de Infantaria expedicionária, a singelo,

Infantaria completa repleta de heroísmo belo,

Esquadrilha de reconhecimento a uma bravura fenomenal.

Esquadrão de caças a força militar magistral,

Aeroterrestre pelotão bélico e contingencial,

25.843 mulheres e homens sobressaindo a um anelo.

Vencendo os nazistas a soberania aliada entre seus paralelos,

As perdas e baixas da vitória até seu derradeiro final.

Paulo Roberto Giesteira
Enviado por Paulo Roberto Giesteira em 19/10/2021
Reeditado em 22/10/2021
Código do texto: T7366721
Classificação de conteúdo: seguro
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.