Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Se me quiseres achar...

Estou aqui... basta me buscares
Na renúncia da humana compaixão
No tormento de febres crepusculares
Sanguessugas dessa alma em transição.
 
 
 
Onde há o clamor a acordar o vento
Livre a descansar - pobre peregrino!
De perseguir exausto - sina de menino!
A rapidez da voz do pensamento
 
 
 
Onde o verso rompe o compromisso
Da rima ser só tua... e submisso
Jura à poesia a outros amores.
 
 
 
Mas num delírio da alma pequenina
Urde à sombra (louca!), e alucina.
Encontrar-me no teu peito às próprias dores.
 
Canoas, 17 de novembro/2007-RS
 
 
 
 
 
Eliane Triska
Enviado por Eliane Triska em 17/11/2007
Reeditado em 22/11/2007
Código do texto: T741152
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Eliane Triska
Canoas - Rio Grande do Sul - Brasil, 64 anos
259 textos (19443 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 08:28)
Eliane Triska

Site do Escritor