Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VISÃO IGUALITÁRIA


(Homenagem ao Dia da Consciência Negra)

Nem que eu tenha de milhões de vezes, gritar,
E tenha de morrer dizendo da minha vontade,
Falando de liberdade que me extasia o pensar;
Se tiver, que morra espalhando essa verdade.

Esse amor sagrado que é a chama da igualdade,
Que deve estar em nós cessando toda opressão;
O aceitar das diferenças, sem nenhuma vaidade,
Desarmar-se, deixar livre o pensar e o coração.

Não se explica porque ainda existe preconceito,
Racismo ou qualquer outra forma de segregação.
Todos deveriam pensar como que deve ser feito;

Pensar na fome, na miséria, na pobreza ingrata,
Tentar implantar uma nova era, estender a mão,
Ter um mundo melhor sem o ódio que nos mata.
Lúcio Astrê
Enviado por Lúcio Astrê em 21/11/2007
Código do texto: T746612

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lúcio Astrê
Euclides da Cunha - Bahia - Brasil, 60 anos
263 textos (10419 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 04:48)
Lúcio Astrê