Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

À BEIRA MAR

Alma serena que o corpo em si resplandece,
Sensual morena, encantadora, saborosamente nua;
Corpo escultural, repousando na alva rede da varanda,
A lua, cheia, cor de prata, a brisa, o barulho do mar.

As ondas fazem espumas brancas na areia clara,
O balançar preguiçoso, negros cabelos soltos ao vento,
Duas poltronas, um centro de vime, a vista para o infinito;
Completam o cenário sem igual que compõe a aquarela.

Um bronzeado por inteiro, os pelos cintilantes,
O sono de um anjo, tranqüilo, um sublime descanso;
Então ela desperta e vem... Nua... Linda. Soberana Deusa.

A meia luz, eu a espero em lençóis brancos de linho,
Da janela do quarto vê-se a imensidão escura do oceano,
Deita, me abraça, me beija e se aninha em meus braços...
Lúcio Astrê
Enviado por Lúcio Astrê em 26/11/2007
Código do texto: T753964

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lúcio Astrê
Euclides da Cunha - Bahia - Brasil, 60 anos
263 textos (10419 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 05:36)
Lúcio Astrê