Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CORAÇÃO BOBO

Com o tempo a gente aprende de que na vida,
Tudo é passageiro, efêmero, coisas vêm e vão;
Na vida tudo passa; felicidade, amor e desdita,
Passa até a dor do amor perdido, passa a ilusão.

Essa dor está demorando muito aqui em mim,
Teimando continuar aqui dentro de meu peito,
Por mais que eu tente arranca-la, insiste enfim,
Em fincar suas garras num coração imperfeito.

Pudera! Quem mandou eu ter um coração mole,
Que se abre inteiro, deixa se instalarem errado;
Um coração bobão ao qual qualquer uma bole.

Um dia eu tenho certeza; vou acertar em cheio,
Vai sim ser ocupado por outro coração partido;
Dois num, compartilhando amores meio a meio.
Lúcio Astrê
Enviado por Lúcio Astrê em 05/12/2007
Código do texto: T766472

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lúcio Astrê
Euclides da Cunha - Bahia - Brasil, 60 anos
263 textos (10419 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 08:07)
Lúcio Astrê