Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nem toda a pedra

 

O meu verso e simples, não têm palavras bonitas.

Elas não fazem falta para eu dizer, o que sinto,

Na minha simplicidade, eu escrevo o que penso,

Não sou dado a vaidades por isso, eu não minto.

 

Todos sabem quem sou e do lugar de onde venho,

Por isso não sinto vergonha, de viver na pobreza,

Não tive tempo pra estudar ainda assim sou feliz

Deus escolheu meu destino e, dele baniu a riqueza.

 

Para que eu sentisse de perto a dor do meu irmão

Assim eu poderia levar até ele, esperança, e o amor.

E também ensinar-lhe, o verdadeiro caminho da fé.

 

Mostrar a ele que nem todo o caminho e perigoso

Nem toda a pedra machuca apenas por machucar

É só desviar-se delas, que, outro caminho, ele terá.

 

 

   Balneário dos Prazeres: 26 / 01 / 2006

 



Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 26/01/2008
Código do texto: T834116
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 74 anos
2317 textos (155553 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/21 18:55)
Volnei Rijo Braga