Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LEITURA : POEMA : O OLHO QUE TUDO CHORA


(Poema de Wendel Alves Damasceno)

A tese do poema exala certa ingenuidade, mas não é por falta de boas imagens/tropos retóricos :

1.Demônios à solta
2.As ruas
3.Profetas recolhidos em casa
4.Ouro
5.Pedra bruta
6.Mentirosos por conveniência
7.Vozes
8.Engravatados comportados
9.Desbunde (versos 14,15,16 e 17)
10.A mensagem do passado (última estrofe)

Poderíamos explorar cada um desses elementos como defesas psicológicas potentes (sobretudo a partir das imagens concretas)e chegar à conclusão de que isso pode, ainda, a vir ser um poema forte, caso a reprovação moral ou a desleitura pós-marxista não o reduza a mera alegoria, uma iluminura ideológica.Esse é o desafio de todo artista sensível ao tempo em que vive, distinguir entre arte e panfleto.

Desejo boa sorte.

.

Damned
Enviado por Damned em 22/11/2017
Reeditado em 22/11/2017
Código do texto: T6178981
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Damned
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 35 anos
60 textos (2286 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 11:09)
Damned