Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FOLCLORE - TEORIA


 
Certa vez, só consegui apresentar uma palestra muito boa sobre CULTURA (meu conto HOJE É DIA DE FOLIA!), no sindicato, porque não a levei comigo.  Dei de presente um livro de OLAVO BILAC, um doce de cereja e possivelmente uma flor.  Quando voltei, cansado, parecia tragédia grega - longa camisola de cetim azul claro até os pés descalços, dramaticidade feminina, lágrimas de crocodilo porque "ficou triste e sozinha 'uma eternidade' como Ratinha indesejável!"  Em poucos dias, preparei outra palestra para o ciclo.  Pesquisei, mentalizei fragmentos de vários estudiosos, esquematizei, uni e saiu um trabalho bem agradável.  Digitei com correção, espalhei apostilas ao redor, textos em português, inglês e citações-frases em latim, disfarcei de trabalho universitário para 'a semana que vem'...  Como deixá-la em casa sem sofrer?  Muito simples.  "Torneio de sinuca!!!"  Resmungou:  "Ih, coisa chata!"  Senti falta.  Uma cadeira vazia na plateia bem à frente... ninguém ali falando (bobagens) e batendo palmas (fora de hora: orgulho e entusiasmo de boa "marida", linguagem dela).
 
                                        - - - - -
 
F O L C L O R E  -  DEFINIÇÃO:  Conjunto de atividades, maneiras de sentir, pensar e agir das camadas populares de uma região, sejam tradições, conhecimentos ou crenças.  Do inglês "folk-lore" (pensamento popular, saber vulgar), neologismo, termo criado pelo arqueólogo inglês WILLIAM JOHN THOMS, sob o psedônimo de AMBROSE MERTON, que se dirigiu à revista londrina THE ATHENEUM, em carta publicada no número 982, no dia 22 de agosto de 1846; oficializada no Brasil esta data como Dia do Folclore, em decreto assinado em 1965, ano bem atrasadinho...  Para THOMS, folclore reuniria o conjunto de antiguidades populares tradicionais (conceito se dirigia especialmente aos objetos da cultura popular e artesanatos) e também usos, costumes, cerimônias, danças, romances, refrões, provérbios, superstições etc. dos tempos antigos.
 
1---CARACTERÍSTICAS DO FOLCLORE - 1-A primeira é o ANONIMATO, isto é, não ter autor conhecido que se perdeu através dos tempos, despersonalizando-se assim a autoria -   exemplo:  contos infantis de PERRAULT e GRIM, anteriormente registrados em milenares coleções de estórias indianas.  2-ACEITAÇÃO COLETIVA que assimila o fato como sendo seu, capaz de modificá-lo, transformar, criar inúmeras variantes:   "Quem conta um conto, aumenta um ponto." --- pode ocorrer em estórias, danças, indumentárias ou cerâmicas, sem invalidar o modelo.  3-TRANSMISSÃO ORAL - De boca a ouvido, pois era o único meio de comunicaçãos dos antigos - lenda, conto com preceito moral, narrativa imaginosa ou sobrenatural, canto, provérbio, parlenda, adivinha, poesia, brinquedo - ou por imitação, observada a técnica e a feitura de aparelhos rudimentares, o preparo de renda, trançado etc.  4-TRADICIONALIDADE - Coesão interna ou unidade que define o modelo do conglomerado, da região, do povo, sem o expediente de professor-transmissor ou mídia - conservação do saber popular, isto é, a permanência da cultura, o passado no presente.  5-FUNCIONALIDADE - Tudo com uma razão, destino ou função, nada realizado em ato gratuito sem motivo, mesmo que a norma psico-religiosa-social tenha se perdido com o tempo - uma dança pode ter sido um rito de ordem religiosa e um canto para festejar colheita - o cristianismo absorveu ritos de fecundação dos solstícios de inverno e verão, motivando-os para ritos de Natal e São João - festas têm épocas marcadas e músicas ou danças próprias.
 
2---FORMAÇÃO DO FOLCLORE BRASILEIRO - Nossa formação cultural tem influência INDÍGENA, EUROPEIA e AFRICANA  (único - pena que nunca imitado - país do mundo!!!), resultando um folclore de 3 (felizes) raízes inteiramente diversas, consequentemente rico e curioso.  ///AQUI, PALMAS DA MINHA PLATEIA NO SINDICATO.///  Além disso, a grande expansão territorial do país proporciona  características bem particulares para cada área, devido aos aspectos geográficos e formas de subsistências próprias.  //  DINÂMICA CULTURAL - Dá-se pela ACULTURAÇÃO (contato entre diferentes culturas - mudança dos padrões de ambas e criação seletiva e equilibrada de um padrão novo), pela ASSIMILAÇÃO (quando em fase de aculturação, ocorre o sincretismo), por EMPRÉSTIMO (quando o elemento estranho permanece íntegro, como o elemento índio que apareça no folguedo negro) ou pela REINTERPRETAÇÃO (uma cultura adaptando traços culturais antigos ou emprestados, como o sincretismo afrobrasileiro que identificou orixás com santos católicos e incorporou conceitos básicos do catolicismo ao sistema das crenças africanas).  //  MAPA FOLCLÓRICO - Temos 5 regiões básica-econômicas:  áreas de PESCA, AGRÍCOLA, de MINERAÇÃO, PASTORIL e AMAZÔNICA.
 
3---UNIVERSO FOLCLÓRICO - Festas populares são as mais  conhecidas manifestações, porém o universo folclórico envolve todos os setores da atividade humana, pois é o estudo da cultura espontânea, podendo-se dividi-lo em 7 grupos:  1-ARTE, ARTESANATO e TÉCNICA - Pintura, desenho, cerâmica figurativa, escultura de madeira, renda, crochê, esteira, cestaria, rede de fios de algodão ou cipó, tamborete, cama de vara, alguns brinquedos (papagaio ou quadrado, peteca, perna-de-pau, cata-vento) e ainda técnicas populares (moenda, tear, monjolo, lamparina).  2-USOS E COSTUMES - Batizado, noivado, casamento (variam de acordo com a cultura de cada povo); mutirão (forma de auxílio mútuo) para preparo, plantio e colheita; utilização de plantas para fins medicinais; certas comidas, bebidas e roupas.  3-LITERATURA - Mito, lenda, estória, 'causo', anedota, literatura de cordel, calendário anual brasileiro (datas, conselhos e uriosidades).  4-LINGUAGEM - Algumas mímicas, apelidos, ditados e provérbios, nomes de brincadeiras, expressões.  5-MÚSICA - Moda de viola, acalanto (dorme-nenê), modinhas populares, instrumento musical e seus toques, desafio (cantadores que se 'degladiam'), música de rito africano, cantiga e danças infantis --- as danças (bailados) dramáticas são as que possuem uma parte encenada (pastoril, reisado, maracatu, guerreiro, chegança, fandango, congada e congo, bumba-meu-boi. moçambique, cuncubi, taieiro --- muitas outras são também cantadas, com exceção do frevo que não tem texto poético --- incluem-se aboio (usado na condução das boiadas) e canto de trabalho coletivo (para aliviar cansaço na ocasião de lavagem de roupa nos rios ou colheita-moagem-peneiração do café) --- três áreas étnico-musicais:  do caboclo (Amazonas, Pará, Mato Grosso, norte de Goiás e estados nordestinos até as vizinhanças do rio São Francisco - coco, embolada, toada, cantiga de roda), de influência europeia (faixa litorânea do Rio de Janeiro até os estados sulinos - cântico religioso e infanril) e de influência africana (Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia,Minas Gerais, sul de Goiás, Espírito Santo e Rio de Janeiro - macumba (?), cordão carnavalesco, batuque, rancho, acalanto e lundu).  6-RELIGIÃO, SUPERSTIÇÕES E CRENDICES - Culto e devoção não orientados por igreja ou organização religiosa, elemento sobrenatural, adivinhação e sorte mágica, acidente ocasional benéfico (milagre) ou maléfico (praga), concepção (criação) do mundo e da vida, ex-voto (pagamento de promessa;  velas ou objetos de cera) etc.  7-LÚDICA - Festa (Reis, carnaval, Semana Santa, festa junina, Divino Espírito Santo, Natal, Ano Novo), danças (cateretê, samba de roda, carimbo, ciriri, batuque), folguedo popular (congada, maracatu, reisado, bumba-meu-boi), jogo e brincadeira (bolinha de gude, peteca, pula-sela, amarelinha, cabra-cega, capoeira, maculelê).
 
4---Estudar o FOLCLORE é estudar a alma de um país é a cultura do "folk", a mentalidade do povo, a nacionalidade para a qual,no Brasil, contribuíram o índio, ocolonizador e o elemento escravo, cada um com seus usos, práticas e costumes - nossas heranças étnicas às quais se juntaram correntes imigratórias.  Se não conhecermos a mentalidade do povo, qualquer setor davida humana será vazio e sem possibilidade de êxito, pois a semente só germina se o terreno foi estudado, conhecido, preparado.
 
        ------------------------------------------------------
                                ----------------
 
LEIAM meus trabalhos "Branca adormecida e os sete anõezinhos", "Cafeomancia:  o oráculo interrompido", "Cerâmica nordestina", "Hoje é dia de folia!", "Literatura de cordel", "O cordel e...", "O diabo...", "Tradição folclórica - o boi" e "Uma lenda folclórica: a mandioca".

*** Os textos acima mencionados estão dispostos em: www.autoreseleitores.com.br
 
                                         F  I  M
Rubemar Alves
Enviado por Rubemar Alves em 16/06/2018
Código do texto: T6365713
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rubemar Alves
Salto - São Paulo - Brasil, 51 anos
678 textos (27356 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/11/18 01:32)
Rubemar Alves