Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não peças por cargas mais leves, mas sim, por ombros mais resistentes.

Não peças por cargas mais leves, mas sim, por ombros mais resistentes.

Existe um lado positivo quando se chega ao fundo do poço. Já vi coisas realmente incríveis saírem de lá de dentro. Já vi pessoas desacreditadas chegarem até lá e voltarem renovadas. Aliás, eu não conheço ninguém que tenha alcançado o sucesso sem antes dar uma passadinha por lá. Primeiro a tempestade, depois o céu azul. É sempre nessa ordem.

Muitas das vezes Deus tira coisas importantes da nossa vida para que a gente aprenda. E depois que absorvemos a lição, Ele vem e entrega algo ainda mais incrível. Mais especial. Muito melhor do que aquilo que foi retirado. É sempre assim. Não existe vitória sem suor. Não existe glória sem cicatriz. A vantagem de se chegar ao fundo do poço é que você sabe que de lá não tem como afundar mais. Quando se está lá, você só pode subir. E é aí que encontra aquela força que até então não sabia que tinha. É neste momento que você se reconecta com a sua essência e descobre o seu propósito de vida. É quando recupera a sua fé.

A história nos mostra que os maiores feitos da humanidade sempre vieram alguns passos após um grande fracasso. Lembre-se sempre disso. Quando você sentir que está passando por um momento de grande provação, quando achar que aquele é o instante mais difícil da sua caminhada, saiba que é porque você está muito perto da conquista. Seja forte. Deus está te preparando para a melhor fase da sua vida. Não peça por cargas mais leves, mas sim por ombros mais resistentes. Siga em frente. Não é todo mundo que vai entender o seu caminho, mas tudo bem. Não é o deles. É o seu. Aquela conquista que o seu coração tanto almeja está perto de chegar. Não vá desistir agora.
Guasxupé, 20/05/2020
Milton Biagioni Furquim
Juiz de Direito
Milton Furquim
Enviado por Milton Furquim em 20/06/2020
Código do texto: T6982474
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Milton Furquim
Monte Sião - Minas Gerais - Brasil, 66 anos
48 textos (8026 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/07/20 15:53)