Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
A Criação de Experimentais
(esclarecimentos)
       A criação de experimentais é realmente algo rico e que contribui para a Literatura Brasileira ¹, dado a criatividade existente em cada um deles, as normas e regras aplicadas em cada construção, oferece-nos uma certa atenção quanto a assertividade que acaba gerando algumas práticas e domínios uma “evolução” no exercício da escrita e das composições.
       Cito ¹a Literatura Brasileira pois; alguns experimentais conseguem se sobressair das páginas deste grande anfitrião o “Recanto das Letras” e alcançar voos maiores perpetuando-se no cenário literário.
       Para cada experimental existe regras específicas dadas pelo criador de como confeccioná-los, então; cabe ao participante compô-los da maneira correta como também ao “tutor “corrigi-los de forma amigável sempre que possível.
       Percebemos uma responsabilidade recíproca para que o “bem comum” ² ocorra de uma maneira satisfatória isto é: existindo, percorrendo, objetivando-se.
       A Literatura ² é o bem comum existente, ela quem exige respeito, sobre ela nos dobramos e isto é um feito memorável em favor da história.
       Para cada experimental neste espaço (RL) há também as devidas categorias (nomes) e (regras) também há existência de um (Tutor) para cada um deles.
       Quanto as criações de novos experimentais eles devem ser postados na categoria (Geral) da aba experimental.
       No momento o Recanto das Letras não está efetivando novos experimentais, por falta de espaço no sistema, mas isto não impede em nada a criação de novos como foi o caso do “REDONDE” e está sendo também o do “TIRINHA” entre outros.

O QUE NÃO DEVE SER FEITO
 
       O que não pode é atribuir a uma categoria existente o mesmo "nome com outra concepção" ou formato de escrever naquilo que já está definido.
       Deste jeito provocando uma “discordância” do que está “certo ou errado” adulterando a essência da criação, na dúvida é só realizar uma pesquisa e optar sempre pelo “original” o que existe há tempo e está consagrado.
       Também não se deve “cair de paraquedas” ³ numa categoria com regras e normas e escrever o que bem desejar, o tutelador deve reclamar a postagem no local apropriado, para que não vire “a casa da sogra” ⁴ dentro da sua criação.
       Enfim: Sejam Bem Vindas as Criações.
Força de Expressão ³.⁴





Maurício de Oliveira
Enviado por Maurício de Oliveira em 02/01/2021
Reeditado em 04/01/2021
Código do texto: T7150149
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Maurício de Oliveira
São Paulo - São Paulo - Brasil, 54 anos
1769 textos (125435 leituras)
12 e-livros (3906 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/01/21 17:25)
Maurício de Oliveira

Site do Escritor