Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

17. Linguística – A PALAVRA: Os diferentes modos de estudar a PALAVRA: Significado e Significante; as Sílabas; a Acentuação

I - O QUE É UMA palavra

Todos nós sabemos que COMUNICAMOS por meio das PALAVRAS devidamente ORGANIZADAS, conforme exemplificámos no capítulo 15.

Cada Língua tem o seu modo próprio de organizar as palavras – cada Língua tem o seu CÓDIGO.

I - Então, deveremos começar por perguntar:

O QUE É UMA palavra?

Uma PALAVRA é o resultado da ASSOCIAÇÃO de:
= um SOM articulado por uma pessoa: o FALANTE, ou Emissor
e
= um SIGNIFICADO conhecido por todos os FALANTES, ou Receptores:


Exemplo:
esquema 1:
     _____________________________
     | SIGNIFICADO                              |       / \
     | ou "imagem mental"                    |      | - |           |
     |____________________________|                       |  PALAVRA
                                                                CASA          |     ou
      _____________________________                       |  SIGNO
     | Som, ou "imagem sonora"            |                       |  LINGUÍSTICO
     |ou                                               |     ( casa)         |
     | SIGNIFICANTE                             |
     |___________________________  |

 

Ora bem:
O que dissemos acima, parece uma coisa comum, vulgar... Parece uma coisa que toda a gente sabe, não é?
Mas é muito importante. PORQUÊ?

1- Porque UMA palavra pode ter VÁRIOS SIGNIFICADOS:
Exemplo:
DENTE – pode ser: = um DENTE de um ser humano ou de um animal;
                             = o DENTE de um pente;

2- Porque pode haver VÁRIAS PALAVRAS para UM mesmo SIGNIFICADO:
Exemplo: para a ideia de HABITAÇÃO, poderemos usar: casa, andar, apartamento, mansão, vivenda, palácio.....

3- E também porque, sobretudo em Poesia, o SOM das palavras é muito importante e permite criar EFEITOS SONOROS que dão realce aos poemas, como veremos mais tarde.


II – Os diferentes modos de estudar a PALAVRA:

As PALAVRAS podem ser analisadas sob diferentes perspectivas:
Hoje estudaremos as PALAVRAS apenas sob o seu aspecto físico: o número de Sílabas que as compõem, e o efeito sonoro que produzem nos ouvintes.

= ...Quanto ao número de Sílabas:
As PALAVRAS são compostas por SÍLABAS.
E então, CLASSIFICAMOS as palavras quanto ao número de sílabas que as compõem:

Exemplo:

UMA só sílaba - MONOSSÍLABO
     oh…
     à
     um
     a

DUAS sílabas - DISSÍLABO
     a-ve
     ca-sa
     me-sa
     lo-ja

TRÊS ou mais sílabas - TRISSÍLABO ou Polissílabo
     pa-la-vra
     po-e-ma
     ca-sa-co

QUATRO sílabas ou mais - POLISSÍLABO
     au-to-ca-rro
     sa-bo-ne-te
     li-mi-nar-men-te


= Quanto à posição da SÍLABA TÓNICA dentro da PALAVRA:

Como vimos no esquema 1, as PALAVRAS têm SOM!
Nós OUVIMOS as PALAVRAS, e somos sensíveis à sua “música”!
A sílaba com mais sonoridade é a SÍLABA TÓNICA.
As outras sílabas, são as SÍLABAS ÁTONAS (significado: a (negação) + TOM ou som = “SEM SOM”)

Por tudo isso, precisamos de CLASSIFICAR as palavras quanto à posição da sua SÍLABA predominante – ou seja, quanto à posição da sílaba tónica:

   PALAVRAS AGUDAS (Há quem diga OXÍTONAS)
- o ACENTO TÓNICO faz sobressair a ÚLTIMA sílaba:
      caFÉ
      chaPÉU
      crisTÃO
      muSEU
      CÃO
      REI
      mausoLEU
      breTÃO

   PALAVRAS GRAVES (Há quem diga PAROXÍTONAS)
- o ACENTO TÓNICO faz sobressair a PENÚLTIMA sílaba:
      GAto
      saPAto
     raInha
     caVAlo
     aÇÚcar
     interVAlo
     agraDÁvel
     aMARgo
     TRISte
     aLEgre
     sauDÁvel
     MAStro
     naVIo

PALAVRAS ESDRÚXULAS (Há quem diga PROPAROXÍTONAS)
o ACENTO TÓNICO faz sobressair a ANTEPENÚLTIMA sílaba:
     MÁquina
     eLÉCtrico
     fanTÁStico
     eCLÉtico
     foNÉtica
     graMÁtica
     PRÁtica
     MÁgica
     eLÁStico
     PLÁStico
     MÉdico
     SÍNdico

Alguns Leitores poderão fazer várias observações ou perguntas...
Por exemplo:
Perguntarão:
– Para que é que serve saber isto?

A esta pergunta, eu responderia assim:
    – Eu gosto das palavras “pequenas”... palavras “breves”... Nos meus
      poemas, procuro sempre as palavras pequenas, as palavras de duas
      sílabas: os dissílabos....
    – Porquê?
    – Porque me parece que o poema fica mais delicado, mais suave, com o
       som mais equilibrado... E com mais ritmo.

Do mesmo modo, procuro sempre evitar as palavras esdrúxulas...
    – Porquê?
    – Porque me parece que as palavras esdrúxulas dão um tom muito
       pomposo, demasiado vistoso... E eu gosto do poema mais sóbrio...

Claro que isto não é nenhuma regra! Ou seja, o que é válido para mim, não tem que o ser para as outras pessoas.
Estou apenas a tentar dizer que o Conhecimento nos facilita ESCOLHER O NOSSO PRÓPRIO ESTILO.


NOTA:
Será bom fixar o esquema apresentado acima, pois iremos basear-nos nele em capítulos futuros.


INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR:

sobre - Código Linguístico:
CÓDIGO - by Carlos Ceia
https://edtl.fcsh.unl.pt/encyclopedia/codigo/

sobre - Signo linguístico:
Este tema está explicado com clareza e simplicidade no artigo da Wikipedia:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Signo_lingu%C3%ADstico



Myriam
Março 2021
Myriam Jubilot de Carvalho
Enviado por Myriam Jubilot de Carvalho em 06/03/2021
Reeditado em 16/03/2021
Código do texto: T7199777
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Myriam Jubilot de Carvalho
Portugal
132 textos (2146 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/04/21 05:22)