Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CELEBRAÇÃO FINAL....

Tão delicada é a dor da tristeza,
Que se esvai junto à palidez da Deusa Lua,
Num aceno trágico, já escorre o sangue !

Donde o Rei Sol nem sequer  reconhece,
O olor tão forte dessa madrugada fria,
Envenenando a vida, num gole sem magia!

Dou-te minha manta ainda vermelha,
Cubro essa pele a qual tanto amei...
Desferidos golpes dum amor fatal !

Sem alento, sem altivez, o canto finda,
Nos corações repletos de mil promessas,
Desencantam as estrelas lá dos céus!

Como Abraão;  num chamado de Deus aos montes,
Fé inabalável, ainda que diante de tanta palidez,
Do filho, quer o Pai a promessa tão divina!

Silêncio abissal se faz em nossas mentes
Morreu a poesia em final da madrugada fria...
Cantam as aves no morro de um adeus sem fim....

LMBLM

****


22/06/2019 13:24 - Miguel Eduardo Gonçalves

Cantam as aves no morro de um adeus sem fim...
Rosando os montes de tranças perfumadas,
Com desdenhosos risos à majestade da beleza
Vida de uma flor,  requinte do amor!

Obrigada, Querido Mestre das Letras, Miguel Eduardo Gonçalves!


Luiza De Marillac Michel
Enviado por Luiza De Marillac Michel em 17/06/2019
Reeditado em 25/06/2019
Código do texto: T6674779
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Luiza De Marillac Michel
São Paulo - São Paulo - Brasil
1384 textos (69997 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/19 22:01)
Luiza De Marillac Michel