Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TROVADORA SOLITÁRIA
Juliana Valis



Sou trovadora, assim, ignóbil, solitária,

Faço versos sós pra esquecer de mim,

Enaltecendo a chama sempre refratária

Do amor sublime que transcenda o fim 




Sou trovadora, assim, incerta, meio triste,

Permito que o verso diga o que quiser da dor,

Pois esse universo que , em mim, sempre mais existe

Não conhece fim além de todo amor.






Juliana Silva Valis
Enviado por Juliana Silva Valis em 18/02/2007
Reeditado em 18/02/2007
Código do texto: T385981


Comentários

Sobre a autora
Juliana Silva Valis
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 36 anos
4121 textos (917434 leituras)
4 e-livros (1916 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/20 11:45)
Juliana Silva Valis