Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pedestal da alma.

Dentre as coisas de raro valor
Que em minha vida eu conservo
Existem as relaconadas ao amor
Que antes de as guardarem observo
Se existir um requicio de dor
Cetramente não vai pro acervo.

Tem aquelas que dizem respeito ao carinho
E tem que ser examinadas minuciosamente
Porque varias vezes fui ferido por espinho
Ao receber um pacote dourado de presente
Eu fui obrigado chorar num canto sózinho
Pois quem eu tanto queria se fazia ausente.

Tambem aquelas que falam sobre a paz
Que só as guardo mediante o certificado
Pois prometem que só bem a alma faz
No entanto deixa o meu coração conturbado
São coisas desatualizadas de anos atraz
Sem valor não vale a pena te-las guardado.

Sim as que falam sobre a cobiçada AMIZADE
São bem pequeninas cabem num cofre pequeno
Mas tem valor de grandes preciosidades
É algo tão sublime delicado alvo e sereno
Estas guardrei no pedestal da minha alma
Para que jamais se misturem com veneno.

Amizade é a coisa mais linda e sagrada
Só nos longiquos e penosos garimpos consegue
Não se encontra perdido em beira de estrada
Nem tampouco a ferro e a fogo se persegue
Mas as vezes nasce de forma tão inesperada
Que com medo de perde-la o resto da vida prossegue.
Pedro Nogueira
Enviado por Pedro Nogueira em 16/03/2007
Reeditado em 17/03/2007
Código do texto: T415416
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Pedro Nogueira
Campinas - São Paulo - Brasil, 67 anos
6223 textos (177853 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/20 23:30)
Pedro Nogueira