Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLITÁRIO

Fim de tarde sentado na varanda
O Arco-iris no horizonte a brilhar
Apressados os passarinhos cruzam o Céu
vai em busca do repouso a cantar

A lua aparece reluzente
brisa leve, abanando a cortina
Vem a noite, indefeso entristece
Suas mãos sem força desafina

A folhagem rastejando pelo chão
No balanço do coqueiro um assovio
O orvalho vai cobrindo a roseira
Seu frescor muda o tempo traz o frio

O semblante sonolento a noite embala
Curva e deita, no apagar do candinheiro
Solitário como genio adormecido
A sonhar abraçado ao travesseiro.



Abdias Costa Ramos
Enviado por Abdias Costa Ramos em 22/12/2013
Reeditado em 15/09/2017
Código do texto: T4621586
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.

Comentários

Sobre o autor
Abdias Costa Ramos
Espinosa - Minas Gerais - Brasil, 54 anos
270 textos (27246 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/01/20 17:34)
Abdias Costa Ramos