Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor antigo

Eu não sei bem o que fazes
com as fases da minha Lua
para me atrair desse jeito
como se ainda fosse tua.

Mas, à beira deste mar bravo,
como a amante medieval,
entoo Cantigas de Amigo
e canto às ondas o meu mal.

Eu não sei como és tão capaz
de esta paz  me tirar de mim,
de me fazer voltar atrás
no tempo e me sentir assim.

Mas, na corte deste palácio,
como uma amante provençal,
ouço a Cantiga de Amor grácil
de um coitado atemporal.
Saulo Pessato
Enviado por Saulo Pessato em 05/03/2015
Código do texto: T5158983
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Saulo Pessato
Campinas - São Paulo - Brasil
2835 textos (65539 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/01/20 00:15)
Saulo Pessato