Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DANCE...COMO SOUBER!

Olá, poetas, querem dançar comigo?


Eu danço a rumba
este ritmo  sensual...
Também bailo o vira
que vem lá de Portugal.

O samba sei dançar
remexendo as cadeiras.
Da Colômbia danço a cumbia
esta dança tão faceira...(Luiza)

Meu negógio é a valsa
mas me ajeito num forró.
Já quando se trata de salsa
eu sento e fico só.
                              (Ocierna Sobrac)

Numa dança tão faceira
com certeza já lhe digo
Numa requintada gafieira
o samba torna-se meu amigo.
                                                   (MariSaes)

Se falar na tal da dança
já me assanho com bolero
Dois na noite pelas tantas
Navegando em som sincero...
                                                 (Ledalge)

Eu danço como ninguém
rodopio no salão
Mas se danço com meu bem
outro par não quero, não!
                                             (Fernanda Araújo)

Entro na roda para aprender.
Como não sei dançar
Poetas e poetisas
pra vocês eu vou cantar.
                                          (Karla Leolpodina)

A noite inteira
vou dançar
Nos passos, no ritmo do teu coração
tu vais me encantar.
                                   (Amapholla)

Eu danço conforme a música
não importa que ritmo seja
Meu corpo pede ritmo
a dança é minha companheira.
                                                   (Rose de Castro)

Com esta festa animada              
de tudo eu quero dançar.
Mas se errar uma passada
sigo em frente a disfarçar.
                                             (Aldo Lopes)
                                  
Numa ginga bem brasileira
no batuque dosamba
danço a noiste inteira
até ficar zonza, bamba.
                                        (Maria Thereza Neves)
                                       
A dança da vida é vasta
não é só dança de salão
Dança-se de mão na mão
ou vem aquela que só devasta.
                                                     (Vanuza)

Danço forró, danço samba
mas prefiro os boleros
Danço até na corda bamba
em sedutores requerbros.
                                            (HLuna)

Sou das bandas do Nordeste
meu negócio é forró
No Pará terra do meu amor
danço mesmo é carimbó.
                                          (Gelis)

A dança é um paraíso
onde a tristeza se esquece...
Ao dançar, sempre um sorriso
em nosso rosto floresce.
                                         (Zélia Nicolodi)

Podem até não gostar
podem até fazer ranço.
Vou até o dia raiar
e danço, dança e danço.
                                         (Dionísio Teles)

Danço tango, rumba e bolero
danço até Samba-canção!
O que gosto mesmo e quero
é rodopiar no salão!
                                (Milla Pereira)

Danço ao sabor do vento
danço pra relaxar
Danço o gingado do tempo
e deixo a vida rolar...
                                   (Teca)

Danço em qualquer ritmo
viajo no meu íntimo
deixo a alegria aflorar
é só a música começar.
                                (Constelação Única)   

Danço forró, valsa e baião
e fico até o sol raiar
Gosto mesmo é de dançar
e rodopiar pelo salão. 
                                     (Angela Rodrigues)  

Todas as músicas eu danço.
danço com muita emoção.
Uma dança sensual
que alegra o teu coração!
                                          (Carlos Melgaço)

Minha linda Maria Luiza
desta festa desejo participar
Mas...não querendo decepcionar
de dança não entendo...só poetar.
                                                            (MarlyFtamani)

Estou entrando nesta dança
pra ver o que vai dar
Quem não dança então balança
na dança do poetar.
                                   (Don Jotta)

Tem uma música secreta
que só dança quem consegue
só a escuta o poeta
mas quem o lê, a segue.
                                         (ErdoBastos)

No meu coração ouço canções
encharco-me de emoções.
Danço nas nuvens, meu par é a paixão
tocando xote, maracatu e baião. 
                                                        (Norma Barros)

Também quero dançar
mas ainda não aprendi
Se alguém quiseTambém r ensinar
prometo não desistir.
                                   ( Ana Joaquina)

Eu quero música romântica
pra dançar de rosto colado
Num salão bem enfeitado
pra bailar com meu amado.
                                               (Cláudia Liz)

Será que cheguei no fim
tomara que ainda tenha dança
Pois vim dançar sim
não perco a esperança.
                                        (Artista da Rima)

Nem mais poesia eu dançava...
mas quem resiste ao seu ritmo?
Adormecemdo (em)balada
vou sonhar nalgum agito.
                                            (Luisa Lince)

Neste festival de dança
não quero 'chá de cadeira'...
Se ainda segue a festança
vou de: cigana a gafieira!
                                          (Ana Maria Gazzaneo)

Posso até não dançar bem,
mas gosto de dançar
Coladinha no meu bem
danço até me acabar...
                                       (Cássia Dias)

Não danço porque não sei
mas vim homenagear
Talvez porque não dancei
foi que aprendi a cantar.
                                          (Graci)

Neste baile eu queria estar
e não imaginas tu quanto adorei
Fiquei à espera de uma poeta me convidar
foi aí que descobri e falei: Sambei!
                                                          (Rst)

Do vira virei agora
já no corridinho
É acelerar da hora
dança e carinho.
                           (Francisco Coimbra)

Eu danço rock, hip-hop,
rhythem and blues,
Balanço com o trip-hop
e com heavy metal, que me seduz.
                                                             (Jesus Ramos)

Eu danço flamenco, danço com a alma
danço como cigana que encanta
Danço com as mãos que acalma
danço, canço e danço....
                                          (Anelizia)

Eu jamais dancei na vida
hoje sei que vou dançar
Esta ciranda me convida
e, eu não tenho como recusar.
                                                   (Volnei Rijo Braga)

Pra dançar não vou; não sei
até porque já se faz tarde.
Mas um abraço eu dare
lá num canto, sem alarde.
                                        (Marlene Vieira Aragão)

Eu danço desde criança
dançar pra não 'dançar'
Dos bailes, que bela lembrança!
Só espero a orquestra tocar...
                                                     (Dilma Faria Terra)
                                                  
Eu danço a dança da vida
por amor eu sou movida e me disponho a valsar
Não importa a música que toca
o que eu quero é não ficar sem meu par.
                                                                      (Melissa Lorenzi)

Quando chego no salão
começo logo a dançar
Gosto mesmo de um sambão
pra muito mais retouçar.
                                          (Anaclara Ribeiro)

Já 'dancei' muito nesta vida
não foi Valsa nem merengue
Um par pisou no meu pé
mas é assim que se aprende.
                                                  ( Di Matos)

Dançar no melhor sentido
pra não dançar na vida
Deveria estar na Lei
qualquer ritmo, não importa.
                                                 (Zilda Santiago)

Sonho com bailes e fantasia
danço todas as danças
Você minha imaginação
a dominar os salões.
                                   (Jamaveira
)

No tempo do rosto a rosto
Cuba-libre ou guaraná
Eu dancei muito e com gosto
em dois pra lá e dois pra cá.
                                                (Salete)

No meu sangue a dança
vibra nos om frenético a batucada
Danço o samba ou music dance
rodo numa roda animada. 
                                             (Vera Cruz)

Convida-me para dançar
nesse salão que é pura magia...
Não sei se acertarei o passo
mas sei que era tudo que eu queria...
                                                           (Teresa Cordioli)

Na ciranda quero entrar
não me quero passageiro
Quem na vida vem dançar
a vida lhe sorri primeiro.
                                        (Lobo da Madrugada)

Aceito teu convite sincero
vindo do teu coração
Pois sou fã de bolero
e outras danças de salão.

Aprendi na escola da dança
passos simples e complicados
Hoje meu corpo se balança
em giros, ganchos e cruzados.
                                                     (Andrade Pinto)

Eu sou baiana com prazer
de tudo danço um pouquinho
Mas eu gosto pra valer
dum tremendo forrozinho.
                                            (Sônia Mª Cidreira de Faria)

Um bolero de Ravel
um tango de Gardel
Dancemos a noite todaa
até que nos venha o céu,
                                           (Lilu)

Cheguei atrasada como sempre
mas espero que dê tempo para a última dança...
Que seja romântica, bem apaixonada
para com meu amor continuar encantada. 
                                                                         (Cláudia Zin)

Tantos passos, tantos saltos
rebolados, rodopios
e eu me acabo em seu gingado
nossos corpos tão suados
colados em desvario
seduzem espectadores
a bailar em desafio.
                                  (Dulce Valverde)

Quero dançar com meu amor
que seja uma valsa dolente
Quero rodopiar neste salão
desde que seja agarradinho. 
                                          (Eudália Alves Martins)

A dança já começou
vou entrando devagarinho
Tô levando o meu amor
pra dançar agarradinho.
                                        (Jady Alves)

Pela dança fui envolvida
tantos pares a bailar
E, sendo uma atrevida
de fora, não podia ficar.
                                         (Quartzo Roza)

Gostaria de dançar
meu pé tá machucado
então vim, e vou trovar
um versinho arretado.
                                    (Anna O)  

Quem ousou fazer a festa
comes, bebes e bailar
Pra culminar com seresta
e sequer me convidar?
                                  (Kyruadalua)

E eu o que dizer des todos estes ritmos quentes,
também banco o valente
arrasto uma dama até o salão
e de um vez só
danço  merengue, salsa, funk, partido alto e baião.
                                              (MSantos)

Quero entrar nesta dança
não sei muito bailar
Mas sempre na contradança
encontro logo meu par.
                              (Angélica Arantes)

Tanta gente tá dançando
vim aqui dançar também
E qualquer música que toque
eu começo a me balançar.
                                 (Artmaze)



                                          



Maria Luiza D Errico Nieto
Enviado por Maria Luiza D Errico Nieto em 13/09/2007
Reeditado em 11/01/2008
Código do texto: T651046
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site www.site do autor. net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Luiza D Errico Nieto
Camaçari - Bahia - Brasil, 66 anos
447 textos (133532 leituras)
19 áudios (4714 audições)
16 e-livros (1024 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 15:17)
Maria Luiza D Errico Nieto