Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
============================================ 
"O mundo quebra qualquer um, e depois
muitos ficam fortalecidos nos pontos quebrados.”
============================================ 

Johannes Mario Simmel, 1971 Stock Photo - Alamy
=============================== 
Johannes Mario Simmel (1924/2009)
=============================== 

Foi um escritor austríaco natural de Viena, autor de vários romances. Só o livro Nem Só De Caviar Vive o Homem vendeu trinta milhões de cópias em todo mundo. Graduado em engenharia química, trabalhou na Alemanha e na Inglaterra, chegando ao final da 2ª Guerra, por volta de 1943 fazendo um trabalho profissional de investigação para o serviço secreto inglês. Em 1950, trabalhava como repórter no Munique Quick, jornal alemão de porte pequeno, quando escreveu seu primeiro livro, o " Es Mus Nicht Kaviar Sein", que foi muito festejado pela crítica. Sua produção literária conta quase 40 livros, sendo 25 deles editados no Brasil, tais como: Nem Só de Caviar Vive o Homem; A Pátria Amada; A Terra Ainda é Jovem; Ainda Estamos Vivos; Ainda Resta Uma Esperança; Amanhã é Outro Dia; Amor é Só Uma Palavra; Até o Mais Amargo Fim; Deus Protege os Que Amam; E Jimmy foi ao Arco Íris; É Proibido Chorar; Encontro no Nevoeiro; Eu Confesso Tudo; Mamãe Não Pode Saber; Matéria dos Sonhos; Mesmo Sorrindo Preciso Chorar; Na Primavera o Ultimo Canto da Cotovia; Não Matem as Flores; Ninguém é Uma Ilha; Ninguém Quer Um Coração; Ocultos na Escuridão; Só o Vento Sabe a Resposta; Todos Seremos Irmãos e Um Ônibus do Tamanho do Mundo. O autor, cujo livro Nem só de caviar vive o homem vendeu 30 milhões de exemplares em todo o mundo, morreu no dia 1º de janeiro de 2009 em uma casa de repouso na cidade suíça de Zug. A causa da morte não foi informada. Simmel vendeu mais de 73 milhões de livros ao longo da carreira, e sua obra foi traduzida para mais de 30 idiomas. Seu pai, Walter Simmel, um judeu alemão, era químico, e sua mãe, Lisa, trabalhava em um estúdio de cinema local. Metade de sua família morreu em campos de concentração nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. Após o fim da guerra, Simmel trabalhou como tradutor para o exército americano na Áustria, seguindo depois para o jornalismo, antes de começar a publicar uma série de contos de ficção. Além de Nem só de caviar vive o homem, obra que trouxe o reconhecimento internacional, J. M. Simmel publicou best sellers como Ainda Estamos Vivos e Ninguém é uma ilha.
========================================================


XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX 
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX 


A TROVA  DO DIA - CDXLIV 

===============================
 
"LEVIDÃO"
Adriana Samartini festeja a vida cantando com amigos – Bernadete Alves
Deixa esta vida nos levar,
Nos ensinou um Pagodinho,
Liberdade pra se entregar,
E receber muito carinho.
==================  
-------------------------------------------------------
N.A.: "A TROVA DO DIA" é um projeto de publicação em série de quadras poéticas de minha autoria por tempo indeterminado. Apesar de não ser considerado pelas regras literárias, as minhas trovas são identificadas por títulos e algumas delas não obedecem as sete sílabas por estrofe. No entanto, todas terão as rimas e as mensagens como objetivo principal neste trabalho. Na realidade, nessas apresentações, os meus textos deveriam ser classificados como "quadras poéticas", mas preferi identificar o meu projeto com títulos e não com números, como seria o caso. 
--------------------------------------------------------

============================== 
Abraços
==============================


Interações (meus agradecimentos):

30/06/20 14:09 - dilsonpoeta
TERÇA começa a semana 
Semana que vai ligeira 
Aonde ganho uma grana, 
Pra gastar em qualquer feira.  
------------------------------

30/06/20 14:18 - Norma Aparecida Silveira Moraes
DEIXA VIDA NOS LEVAR
NESTE BARCO PARA ALÉM
NAVEGANDO PELO MAR
POIS VIVER FAZ TÃO BEM.
------------------------------

02/07/20 00:10 - Joselita Alves Lins
Toda leveza da pluma...
A graça do beija-flor...
A serra acolhendo a bruma...
São tudo essências de amor!
-------------------------------
POETA OLAVO
Enviado por POETA OLAVO em 30/06/2020
Reeditado em 02/07/2020
Código do texto: T6992281
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
POETA OLAVO
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 78 anos
1606 textos (46276 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/07/20 17:40)
POETA OLAVO