Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Paixão ilicita.

Aceite o meu convite e sente comigo a mesa
Eu quero delirar ao contemplar a tua beleza
Enquanto degusto calmamente o meu vinho
Olhando para os teus olhos de cor e beleza rara
Que a nada neste mundo se compara
A mais linda flor do meu caminho.

Voce foi a melhor coisa que me ocorreu na vida
Uma paixão alucinante apesar de proibida
Um sonho como um raio iluminando o horizonte
Quantas noites que acordado sonhando eu passei
A essa altura da vida confesso não imaginei
Dificil acreditar mesmo que em mil versos eu conte.

As vezes penso Que te riscar da minha mente eu devo
Mas acredite esquecer-te eu não me atrevo
Pois certamente de imediato eu morreria
E ao Senhor DEUS eu sempre peço perdão
Porque eu bem sei que é ilicita esta paixão
Mas é a razão de um milhão de poesia.

Por mais inteligente que um homem seja
E viver em paz consigo mesmo ele deseja
Nunca sabe o que encontra após uma curva do caminho
Eu que parecia ter a minha alma convicta e preparada
Ter tudo sobre controle ao longo da minha estrada
E eis que derepente me chega este anjo de mansinho.
Pedro Nogueira
Enviado por Pedro Nogueira em 26/10/2007
Código do texto: T711480
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Pedro Nogueira
Campinas - São Paulo - Brasil, 64 anos
6223 textos (165710 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 04:06)
Pedro Nogueira