Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

JOGO DOS PROVÉRBIOS E DITADOS POPULARES - Parte II

      Os provérbios ou ditados populares são frases e expressões que transmitem conhecimentos comuns sobre a vida. Falam sobre diversos assuntos e por isso mesmo, fazem parte da cultura popular da humanidade. Quem nunca ouviu, ao fazer algo rapidamente, que “A pressa é inimiga da perfeição”? Os provérbios sempre fizeram sucesso ao longo dos tempos, pois possuem um sentido lógico. Muitos deles foram criados na antiguidade e a maioria é de criação anônima.

                                 REGRAS E INDICAÇÕES:

1 – De início, forma-se um círculo de cadeiras, as quais serão ocupadas por um grupo razoável de pessoas, entre dez e vinte participantes. De preferência, acima de 15 anos de idade.
2 – Em sentido horário e por ordem de vez, seguir-se-á uma sequência de 100 frases (incompletas) onde EU, como mediador, irei questionar cada participante sobre um dito popular, o qual deverá ser finalizado de acordo onde foi interrompido.
3 - Pela regra, um ditado por participante, seguindo até o final a sequência por mim descrita (Debates poderão surgir pra explicar a origem do ditado ou solucionar qualquer dúvida).
4 – Com limite de tempo para responder, a vez será garantida pelo silêncio dos demais. Entretanto, não sabendo concluir a frase, o participante passará a vez.
5 – O jogo terá continuidade sempre após aquele que completar o ditado. No entanto, não havendo acertador em uma rodada, inicia-se outra a partir do primeiro que fora questionado.
6 – Essa é uma brincadeira essencialmente oral, não necessitando de caneta e papel para a sua aplicação.
7 – Será advertido aquele que responder fora da vez ou dar duas respostas consecutivas. Em caso de insistência, resultará na perda de um ponto.
8 – Necessariamente, para um melhor rendimento no jogo, deve-se contar para tanto com o conhecimento do ditado, ou, talvez, para o surgimento de frases relativamente mais fáceis, mais conhecidas.
9 – Por fim, vence aquele que obtiver o maior número de acertos, levando o brinde de primeiro lugar.

1. A corda se arrebenta...
2. A formiga só trabalha...
3. Águas passadas não movem...
4. Alegria de pobre...
5. A emoção pesa mais...
6. Antes só...
7. Antes tarde...
8. A porta da rua....
9. As aparências...
10. As paredes têm...
11. A união faz...
12. A voz do povo...
13. Cavalo comedor...
14. Contra fatos...
15. Cochilou o cachimbo...
16. Costume de casa...
17. Criou fama...
18. De graça, até injeção...
19. Deus escreve certo...
20. Devagar se vai ao...
21. Devo, não nego...
22. É conversando que a gente...
23. Em time que está ganhando...
24. Entra por um ouvido...
25. Errar é humano...
26. Faça o bem...
27. Farinha pouca...
28. Faça o que mando...
29. Feio é roubar...
30. Jogar uma verde...
31. Mente vazia é oficina...
32. Moça bonita não paga...
33. Mulher de amigo meu...
34. Mulher no volante...
35. Na boca de quem não presta...
36. Não se cutuca onça...
37. Não sou o dono do mundo...
38. Não tenho tudo que amo...
39. Os opostos...
40. O bom cabrito...
41. O coração tem razões...
42. O feitiço pode virar...
43. O futuro a Deus...
44. O importante não é vencer...
45. Olho por olho...
46. O pouco com Deus...
47. O que não mata...
48. O que vem de baixo...
49. O segredo é a alma...
50. Os fins justificam...
51. Os incomodados...
52. O tiro saiu...
53. Pela boca morre...
54. Perdoar é fácil...
55. Perto de quem come...
56. Pimenta nos olhos dos outros...
57. Pobre é que nem cachimbo...
58. Pedra que rola...
59. Prego batido...
60. Prejuízo pouco...
61. Quando Deus dá a farinha...
62. Quando o Diabo não vem...
63. Quando se vê muita farofa...
64. Quando um burro fala...
65. Quando um não quer...
66. Quem avisa...
67. Quem boa cama faz...
68. Quem corre cansa...
69. Quem dá o que tem...
70. Quem não cola...
71. Quem não deve...
72. Quem nunca comeu mel...
73. Quem passa bem sem poder...
74. Quem planta...
75. Quem pode, pode. Quem não pode...
76. Quem promete...
77. Quem ri por último...
78. Quem sai na chuva...
79. Quem se apressa...
80. Quem tem telhado de vidro...
81. Quem trabalha de graça...
82. Quem vê cara...
83. Quem sai aos seus...
84. Rei morto...
85. Roupa suja...
86. Saco vazio...
87. Se a sua estrela não brilha...
88. Seguro morreu...
89. Ser mãe é padecer...
90. Tamanho não é...
91. Toda roupa serve...
92. Tudo demais...
93. Tudo vale a pena quando a alma...
94. Uma mão...
95. Uma ovelha ruim...
96. Uma vez em Roma...
97. Um dia é da caça...
98. Um homem prevenido...
99. Vamos em frente...
100. Ver com os olhos...
Paulo Seixas
Enviado por Paulo Seixas em 04/01/2021
Reeditado em 07/01/2021
Código do texto: T7151938
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Paulo Seixas
Campina Grande - Paraíba - Brasil
1323 textos (489764 leituras)
21 áudios (1556 audições)
9 e-livros (234 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/01/21 00:17)
Paulo Seixas