Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Senhor do Meu Tempo

Saiba que EU TE AMO, de todas as formas
Que consegui encontra, e continuarei a procurar
Para que um dia, de todas as formas existentes
Eu poder Te Amar

O amor é a “Escola da Vida”,
Sempre nos ensinando a ser como tais;
Pouco-a-pouco vamos aprendendo,
Como vivermos de amores “Mortais”.

Nossas vidas uma vez se encontraram,
Num passado de amor Ordinário;
Passado que gerou um presente,
Presente de Lagrimas e Dor “Sanguinário”
Dor que mantém a “Ferida” que não Cicatrizou;
Com um passado de Dores e Mentiras,
O que o Futuro me reserva?
Não sei, por isso a vida se renova,
Para vivermos cada dia do Futuro, sem olhar os Fantasmas do Passado.

Palavras perdidas ao vento, que saltaram de dentro de mim;
Em um momento de desespero, Solitário “voando” em meus pensamentos,
Como um GRITO no espaço vazio, ninguém entende tão sedo o Eco;
Mas a Vida longa segue em frente, e Eu Não Posso Ter Medo de Nada;
Preciso ser Eu Mesmo, preciso ser _O Senhor do Meu Tempo_.
Marcos Almeida Kal
Enviado por Marcos Almeida Kal em 01/12/2006
Reeditado em 05/12/2006
Código do texto: T307043
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcos Almeida Kal
São Gonçalo - Rio de Janeiro - Brasil, 28 anos
16 textos (663 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 05:57)
Marcos Almeida Kal