Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta para alguns recantistas

Tua falsa mensagem
Não és digna de poeta
E nem das falsas proezas
Do teu contador de ego

Tua falsa maladragem
Só em algo me acarreta:
Seja lá o que escrevas
Tens um pensar cego

Não quero teu ódio
Só quero bela arte
Fazer daqui meu ópio,
Anestesiar o que me arde

Se a carapuça lhe veste,
Desculpe a sinceridade
Mas não acho justo
Tal tamanha falsidade

Abraços poéticos
e muitas felicidades...
Augusto Sapienza
Enviado por Augusto Sapienza em 02/12/2006
Reeditado em 02/12/2006
Código do texto: T307776

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Augusto Sapienza
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 34 anos
52 textos (2184 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 22:17)