Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema sem nenhuma ilusão

Poema sem nenhuma ilusão
=====================ErdoBastos

Como o sereno
Que molha a grama
Este poema pequeno
É a ti quem chama

Suave orvalho que cai
Molhando às noturnas
Minha alma que se esvai
Qual luz, sob as brumas

Opaca estrela celeste
Num céu coberto de nuvens
Este verso soará inerte
Como flores sem perfumes

São versos pela dor tocados
Num poema sem nenhuma ilusão
Que jamais serão declamados
E apenas sentidos serão

Pois falam da dor mais aguda
Que é a dor da solidão
De quem não tem quem o acuda
Pois perdendo a fé, perdeu o chão.
ErdoBastos
Enviado por ErdoBastos em 03/12/2006
Código do texto: T308174

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ErdoBastos
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 62 anos
789 textos (38022 leituras)
2 áudios (124 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 03:07)
ErdoBastos