Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NEGRINHO DO PASTOREIO

Rico estancieiro, dono de belo cavalo
Ordenou ao negrinho escravo
Que vigiasse seu alazão
Noite fria de inverno no Sul
Minuando açoitava o lombo
Do pasto sumiu o eqüino...

Negrinho campeou pampa à fora
E nada do bicho fujão...
Voltou à estância, enfrentou a ira do patrão
Foi açoitado o menino
E jogado sobre formigueiro esperando a morte chegar

No dia seguinte, milagre aconteceu
Guardado pela Virgem, o negrinho não morreu...

Quando um objeto é perdido
Acenda uma vela, faça um pedido
O Negrinho fará com que seja atendido

Denise Severgnini
Enviado por Denise Severgnini em 22/08/2007
Reeditado em 22/08/2007
Código do texto: T619243

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Denise de Souza Severgnini http://www.denisesevergnini.recantodasletras.com.br) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Denise Severgnini
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 58 anos
11345 textos (924674 leituras)
16 áudios (8891 audições)
311 e-livros (34215 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 01:54)
Denise Severgnini