Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Doce Ilusão

                             "Olhos oblíquos e dissimulados, olhos de cigana...”


Quisera não ter caído nessa doce ilusão.
Teus lábios maldosos, olhos desleais...
Despir a sua máscara, a sua cruel sedução!
Seus movimentos lascivos, que estrangulavam os meus ais.

Ah! Quisera arrancar essa fingida bonomia.
Subornar o meu desejo desse enlevo medonho.
Desmascarar a inocência, a incoerência...
Acordar de uma vez desse tormentoso sonho.

Hoje, aliviado, contemplo o alvorecer.
A sinfonia da vida que se agita e se renova.
Traz-me grande alegria de viver.

Em meu peito a cicatriz não mais aberta.
Ao sol, o coração, estabelece uma rota nova.
Qual a abelha, atrás de uma flor charmosa.

Marcos Paulo de Oliveira Santos
Enviado por Marcos Paulo de Oliveira Santos em 24/08/2007
Código do texto: T621444

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcos Paulo de Oliveira Santos
Taguatinga - Distrito Federal - Brasil, 32 anos
12 textos (669 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 18:55)
Marcos Paulo de Oliveira Santos