Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu coração-cupido


A poesia pediu-me que viesse
no abrir asas da minha saudade,
para dizer-te da felicidade
que, no meu coração, ora floresce.


Pediu-me que falasse da vontade
que me chafurda fundo o pensamento
e que me põe a semear o vento,
para colher paixões na tempestade.


Eis-me  -servil-  a mando da Poesia,
em meio a tempestades de paixão.
Trago a salvo, o escravo coração,
que não soube fugir quando podia.
Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 26/08/2007
Código do texto: T625067
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Herculano Alencar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 63 anos
1463 textos (63944 leituras)
20 áudios (410 audições)
13 e-livros (3837 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 09:05)
Herculano Alencar

Site do Escritor