Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quantas e quantas vezes
me mordo e me violo!
quantas e quantas vezes
finjo que não entendo!
quantas e quantas vezes
me deixais a alma sangrando!
quantas e quantas vezes
vos amo e me traís!

no entanto
continuo a dar-me.
no entanto
continuo a sorrir.


mas não é de pedra
o meu coração!
é lava, fogo, éter!
por mais gelo que lhe deitem
não conseguirão apagar esta chama
que me consome,
que me leva além!

continuo a dar-vos
o meu ser transparente
mas anseio cavar bem fundo
uma gruta que me abrigue
para escapar
do desamor
das palavras falsas
que a toda a hora me lançais!


Maria Petronilho
Enviado por Maria Petronilho em 27/08/2007
Reeditado em 29/03/2008
Código do texto: T626239
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Petronilho (registo www.igac- ref 2276/DRCAC - Ministério da Cultura, Portugal)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Maria Petronilho
Almada - Setúbal - Portugal, 65 anos
1240 textos (132673 leituras)
60 áudios (14383 audições)
9 e-livros (5541 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 12:01)
Maria Petronilho

Site do Escritor