Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Qualquer



Apenas o silêncio se encosta à pele curtida
entre os poros alargados pelo suor
as pequenas gotículas que descem
rumo ao teu colo
encostado ao meu
apenas um pouco de prazer encarniçado
no meio do silêncio acusador

Enviado o Messias para nos conquistar
o afecto e compreensão
ficou perdido na penumbra
sem sangue
sem ossos
apenas para nos salvar

Apenas o silêncio se encosta à alma envelhecida
à constatação do colo enrugado
onde cabem todas as esperanças passadas
desoladoramente encimadas
provocando a dor do silêncio
o cenário repete-se

E num qualquer dia
vamos celebrar o amor
a loucura da vida
com o respeito daqueles que se foram
vamos beber a lição da forma presente

Separemos a justeza dos minutos de silêncio
pela vida que urge ser ardente, celebrada
nem sempre com a vibração desejada

Celebramos qualquer coisa
Vivamos!
Manuel Marques
Enviado por Manuel Marques em 01/09/2007
Código do texto: T633371

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Manuel Marques
Espanha, 45 anos
548 textos (59035 leituras)
50 áudios (13973 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 02:04)
Manuel Marques