Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Neve no sertão

                                                           

            O triste sertanejo
            Que vive o realejo,
            De uma terra a beirar,
            Que só miséria é o que dar.

            Um dia sonhô,
            O Zezim viradô,
            Que quando saiu na porta da casa,
            Viu uma terra branca,
            Branca como a neve,
            Zezim viradô com
            O que viu se encantô
            O céu do senhor
            Viu Deus a olhar,
            Zezim viradô
            Correu na terra branca e fria,
            Viu planta que nunca via,
            viu bicho de todo jeito,
            Pequeno, grande
            E outros fazendo desrespeito,
            Todo mundo unido
            Esperando pra falar,
            Com o Menino Jesus.
                                               
            Maria com o manto azul
            Do ladim de mainha,
            Meus meninos tudo gordinho,
            Minha mulher de vestido novo,
            A perna de pai tava boa,
            Eu abelezado com aquilo que vi.
            Percebi que tava no céu,
            Vi que o que fiz na terra valeu à pena,
            Passar a vida toda com sede, fome e pobreza,
            A recompensa chega,
            Nem que seja dormino,
            Mas chega...
giullyano cordeiro dos santos
Enviado por giullyano cordeiro dos santos em 01/09/2007
Reeditado em 08/07/2010
Código do texto: T634191
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
giullyano cordeiro dos santos
Feira de Santana - Bahia - Brasil, 29 anos
56 textos (35163 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 03:45)