Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mudez.


Silêncio
Toco-o longamente.
Desilusão
Sinto-a profundamente.
Então vem a solidão me invadir,
E sufoco sentimentos além de mim.
Mansamente,
Perco meus olhos no tempo;
E me calo presa à mudez
Suplicante de misericórdia.
Meus pensamentos flutuam
Como a poeira fina
Que corre pelo horizonte
Junto à brisa leve
Que parece penetrar-me a alma ansiosa
Com a lembrança dum amor de sonhador,
Semelhante às ondas que vão e vem.
Sinto-me como um grito
Desesperado que ecoa ao longe
E pelo espaço vai sem destino;
Sem ti e sem mim mesma...
A dor te permanece absolutizando;
A mágoa insiste fazendo-te inesquecível...
Eliane Santana
Enviado por Eliane Santana em 01/09/2007
Código do texto: T634273

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Eliane Santana
São Paulo - São Paulo - Brasil, 41 anos
69 textos (2859 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 09:57)
Eliane Santana