Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meros sentimentos

Minhas lagrimas,
jamais se tornaram suas,
não me diga o que fazer,
você nunca tentou me entender.

Por que se importar agora?
se você nunca sorriu a minha felicidade,
nunca abraçou a minha tristeza,
lagrimas de crocodilo não me comovem.

Não me olhe agora,
não quero que me veja tão frágil,
sou aquele homem forte,
que se transforma numa criança.

Tenho medo do escuro,
mas não evito em me esconder à noite,
não me procure,
pois não vai me encontrar.

Dizes que pensas em mim,
onde estava você naquela tempestade,
senti todos aqueles relâmpagos,
o que magoou mais foi a tua ausência.

Mas agora já é tarde,
um simples sinto muito não resolvera,
minha alma foi decepada,
e meu coração fechado pra balanço.

Nas noites frias,
lembre-se que já teve meus abraços,
não me procure
pois vou estar na companhia do medo.

Me acostumei sem ter você,
me sinto melhor à fechar os olhos,
já não abro mais os braços,
quando o vento toca em meu rosto.

Foi triste mais descobri,
à única maneira de não se magoar,
é não tendo sonhos,
o medo de tentar se tornou mas forte.

E quanto a mim,
não se preocupe mais,
encontrei o que eu esperava,
o calor de outros braços.

O sorriso da minha felicidade,
o abraço da minha tristeza,
tudo que um dia você não foi,
a ternura do surreal.

Tenho medo de me prender à isso,
mas porem, já me acostumei com a dor,
não quero apenas meros sentimentos,
eu quero ser amado.
Thiaguinhu
Enviado por Thiaguinhu em 03/09/2007
Código do texto: T637390
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Thiaguinhu
São Carlos - São Paulo - Brasil, 28 anos
74 textos (10922 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 02:29)
Thiaguinhu