Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

REDUTO DO MÍSTICO

Evadiu da civilização para a montanha,
Não encontrou abrigo na urbe hostil,
Não se apaixonou, não chorou, nem sorriu,
Absteve de toda humanidade estranha.

Contemplação da aloexistência mundana,
Por muitos anos, se empenhou, contumaz,
A esperança benigna que hoje jaz,
Desistiu da superficialidade humana.

Com o corpo fatigado de ociosidade,
Perambula, maltrapilho pelo arrebalde,
A mente, por vezes, anuncia, embalde,
Resquícios de fugaz sensibilidade.

Entender o desígnio da divindade,
Quando concebeu para si o homúnculo,
Lateja no ser como furúnculo,
Suprime qualquer lampejo de sobriedade.

Paradoxos, antíteses e contrastes,
Povoam os recônditos do consciente;
Dúvidas e angústias atacam de frente,
Esmagam o sentimento com suas hastes.

A árvore que não concebeu fruto,
A semente, cuja árvore não cresceu,
Daquele que nasceu e não viveu,
A montanha  solitária é o reduto.
Leandro Ferbatty
Enviado por Leandro Ferbatty em 04/09/2007
Reeditado em 06/09/2007
Código do texto: T638645

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leandro Ferbatty
Bom Despacho - Minas Gerais - Brasil, 33 anos
40 textos (5460 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 15:38)
Leandro Ferbatty